segunda-feira, 22 de julho de 2019

A força Indígena na Câmara Municipal: O Nosso Site “A Voz Indígena” a partir de agora trará uma série de entrevistas com os vereadores Indígenas eleitos nas eleições de 2016.

1vereadores_adilson_zebra.jpg


A partir de agora você leitor vai conhecer todos os vereadores Indígenas eleitos nas eleições de 2016. Também suas propostas e projetos que pretendem desenvolverem em suas comunidades. Também conheçam os suplentes Indígenas que assumiram uma vaga no parlamento municipal ainda no início do mandato que começou em janeiro de 2017 e termina em dezembro de 2019.
O número de vereadores Indígenas em Mato Grosso do Sul (MS), cresceu significadamente no último pleito (2016), deu um salto em mais de 100% em relação ao mandato anterior (2013/2016), de oito (8), foi para 17 vereadores, sendo que 12 deles foram eleitos com votos diretos e cinco (5), eram suplentes, e na organização das estruturas municipais tiveram a chance de assumir os cargos ainda no inicio deste mandato.


MS é o Estado brasileiro com a segunda maior população Indígena do Brasil com mais de 78 mil indivíduos segundo senso do IBGE 2010. O Estado tem 79 municípios dos quais 30 tem TI (Terra Indígenas). A População Indígena em MS é composta por oito (8) Povos distinto sendo eles Guarani-Kaiowá, Guarani-Ñandeva, Guató, Ofayé, Kadiwéu, Kinikinau, Terena e Atikum este oriundo do Estado do Pernambuco.

Os Povos Indígenas na forma geral são classificados como ‘minorias sociais’, ou seja, em suas coletividades sofrem muita discriminação, e isto reflete negativamente de diversas formas, como a desigualdade e exclusão sociais. Neste sentido os Movimentos de Caciques e Lideranças buscando nos movimentos sociais, políticos e partidários a chance e oportunidade de mudar este quadro entre estes Povos.
Ainda com baixa representatividade no meio político, as representações de parlamentares Indígenas nas câmaras municipais aumentou média de 70% do esperado para esta gestão (2017/2019). Teve o aumento de mais de 100% em relação ao mandato anterior, sendo hoje representado por uma bancada composta por 17 vereadores representando 12 municípios do estado.


Missão

Segundo as informações previamente levantadas com os Parlamentares Indígenas eleitos, os mesmo tem como missão:. Trabalhar junto com o executivo municipal com o intuito de fortalecer as politicas publicas para as Aldeias do interior. Dessa maneira, buscam suprir a escassez de demandas como a falta de especialistas nas áreas da saúde e educação, proporcionar habitação, além de incentivar a propagação da cultura e incentivar a pratica do esporte como lazer e saúde, assim proporcionando bem estar social para as comunidades. Outras demandas essenciais para as Aldeias são transporte, e comunicação através das novas tecnologias. Além de organizar a promoção social e a inclusão de mão de obra no mercado de trabalho,. Sendo estas situações comuns nas aldeias.

 

 

Ao todo, vamos entrevistar 16 Vereadores Indígenas. Percorrer 12 municípios do Estado:. Sidrolândia vereadores Otacir Gringo e Cledinaldo Cotócio ambos do PROS. Caarapó PROFESSOR Alécio Soares (PSDB). Japorã Daiane Vilharva, Professor Rogério Dias, Adelina Amurilio, ambos do PRP. Tacuru Valino Gomes PT, Paranhos CLEBER VALENTE (PSDB). Amambai Professor Ismael Morel (PMDB). Dois Irmãos do Buriti, Professor Eder (PMDB) e Eber Reginaldo (PSDB). Rochedo Osvaldo Mariano o Maquila (PSD). Corguinho Valdecir da Silva o Buguinho (PRB). Miranda Adilson zebra (PSL). Nioaque Erdilei Correia (PEN) e município de Antônio João Cirso Indígena (PP).


Logo mais a nossa primeira entrevista especial será com o Vereador Indígena de Miranda. Seu Adilson Antônio conhecido como Adilson Zebra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 12 =

Top